Tudo sobre o Singularity University Chapter Rio

A segunda edição do Singularity University Chapter Rio aconteceu dia 08 de dezembro de 2018 no Planetário da Gávea no Rio de Janeiro. Os embaixadores do Chapter Rio de Janeiro, Diego Julidori e Viviane Menezes, abriram o evento e apresentaram para o público a missão da SingularityU: educar, inspirar e emponderar líderes, para que apliquem as tecnologias exponenciais na resolução dos grandes desafios da humanidade.  O objetivo é impactar positivamente 1 bilhão de pessoas na próxima década utilizando as tecnologias exponenciais ( Computação e Redes, Inteligência Artificial, Robótica, Medicina digital, Impressão 3D, Biologia sintética e Nanotecnologia). Há 12 desafios do mundo nos quais a SigularityU busca resolver tais como: Alimentação, Água, Saúde, Meio Ambiente, Energia, Resiliência a Desastres, Abrigo, Segurança, Aprendizado, Prosperidade, Governança e Espaço.

Mesmo com dia chuvoso, a cúpula maior do Planetário ficou lotada. Todos ali estavam ávidos por conhecimento e curiosos para saber mais sobre a Singularity University e sobre o conteúdo de cada palestrante.

Keih Matsumoto (Agency Development Manager, Google), abriu o dia com uma palestra maravilhosa, falou sobre inovação, a era do acesso e do excesso, a importância da singularidade. Explicou detalhadamente os quatro pontos que para ele são fundamentais para o sucesso de um produto. São eles: relevância (é necessário garantir o monópolio e gerar valor); oferecer facilidade de uso (uma experiência sem fricção, que seja fácil para o usuário adquirir o produto); reputação ( é importante que haja consistência e integridade) e ofereça inteligência ( o produto/serviço precisa agregar valor continuamente).  Por fim, Keith aconselhou a aproveitarmos o acesso (nunca tivemos tanto acesso à informação e conhecimento), a termos cuidado com o excesso e a começarmos o quanto antes. 

Bernard Caffé, co-fundador da Jovens Gênios, falou sobre a educação 4.0, a inovação educacional na era digital. Apresentou algumas das tendências que farão parte da educação: Robótica, Internet das Coisas (possibilidade do professor interagir com a máquina e pedir para passar o próximo slide), Blockchain (mais segura e acessível à todos), Inteligência Artificial (gestão do conhecimento), Big Data (acesso à grande quantidade de informação).

Apresentou também as novas estratégias utilizadas na educação como: Design Thinking (para professores), Learn by doing (Aprendizado fazendo, cultura maker), Ensino híbrido (é necessário se relacionar com as pessoas, conviver socialmente) e Aula invertida (os alunos são protagonistas e falam sobre os temas que devem ser abordados, o que acaba gerando maior interesse e reconhecimento por parte dos demais alunos). 

Em termos de inovação, citou novas formas de aprendizado em diversos países. A Jordânia oferece aprendizado em jogos; na Califórnia há aprendizado baseado em projetos e na Finlândia, há o aprendizado basedo em fenômenos; quando acontece uma mudança climática, se estuda matemática, física, etc.

Por fim, apresentou a Jovens Gênios, plataforma educacional para crianças e jovens que dispõe de 400 aulas interativas, sistema de gamificação, inteligência artificial, aprendizado contínuo, personagens que incentivam o aprendizado e com os quais os alunos se identificam. Através de vídeos, exercícios e jogos a criança evolui e os pais podem acompanhar tudo.(Saiba mais pelo link: https://jovensgenios.com/).

O professor Jorge Lopes (PUC/INT), reconhecido internacionalmente por recriar réplicas perfeitas em 3D de fetos humanos apresentou alguns de seus projetos em 3D, entre eles, a escultura 3D do feto do seu filho (o primeiro no mundo) que faz parte da exposição permanente de um museu em Chicago. Apresentou também fotos de uma exposição na Grécia, na qual o feto em 3D da sua filha foi exibido. O incrível é que na época ela ainda nem havia nascido. Essa tecnologia inédita no mundo provocou uma revolução; veio não só  auxiliar as delicadas cirurgias intrauterinas de malformação, como também propiciar que gestantes cegas e casais com deficiência visual pudessem saber como se encontrava o feto. 

Jorge também apresentou fotos de peças do Museu Nacional que haviam sido tomografadas pelo grupo de pesquisa que faz parte. Isso possibilitou que parte do acervo do museu fosse recriado através da impressão 3D. Emocionante ver como a tecnologia nos possibilita criar o novo, o futuro mas também resgatar nossa história, nosso passado.

Felipe Locatelli apresentou o robô Laura (https://lnkd.in/du4FBre): um robô cognitivo que identifica indícios de sepse em pacientesnos hospitais brasileiros, através do qual é possível salvar milhões de vidas. O sistema coleta diversas informações do paciente como registro médico, médico responsável, leito, data da alta, medicamentos ministrados, avaliações médicas, sinais vitais, e monitora frequência respiratória, frequência cardíaca, temperatura, pressão, materiais utilizados, doses, entre outros. Em 2 anos, robô Laura alçou conquistas significativas entre elas: possui 1.257.879 pacientes monitorados, conseguiu reduzir o tempo de intervenção para controle da sepse de 13h para somente 2h; como também a taxa de mortalidade que baixou de 30, 75% para 22,63%. Foi inspirador ver como a tecnologia pode salvar vidas e conhecer o robô Laura. A empresa possui vários parceiros e já conquistou diversos prêmios. Quem quiser contribuir e ajudar o robô Laura a estar presente em mais hospitais entre em contato com o Felipe. 

Houve ainda a apresentação do QR Culture pelos estudantes da ETERJ, que visa democratizar a cultura por meio da tecnologia. Grupo vencedor do Desafio Tack Rio 2018, no Tack Festival, a QR Culture surgiu para fomentar e democratizar o acesso à cultura nas favelas cariocas através de um aplicativo. A partir da leitura de um QR code, e utilizando o recurso da realidade aumentada, o aplicativo pretende contar a história das mais diversas manifestações culturais, dando vida às obras e notoriedade aos artistas. Além de serem acelerados pela +MIND!, e terem sua solução viabilizada pela Equinix, os estudantes apresentarão o resultado desse trabalho na Brazil Conference, em abril do ano que vem, e conhecerão o Massachussetts Institute of Technology – MIT e a Universidade de Harvard.

Um ponto alto do evento foi a interação do público  com o palestrante. Após o término de cada palestra, o público tinha oportunidade de fazer perguntas por meio da ferramenta slido.com (https://www.sli.do/). As perguntas apareciam na tela para que o palestrante pudesse responder.

No Exponential Hall, tivemos quatro expositores entre eles: Seu Francisco, startup brasileira que procura diminuir os acidentes domésticos em idosos que moram sozinhos. Usamos sensores sem fio espalhados pela casa do nosso cliente para total controle de sua segurança. E ainda, monitoramos os horários, atividades e possíveis riscos à saúde. Seus responsáveis são imediatamente avisados pelo nosso aplicativo e encontram no serviço um aliado na rotina.
Estamos incubados no parque tecnológico da UFRJ através do programa de aceleração do CROWDRIO, venha nos visitar! Para mais informações acesse http://www.srfrancisco.com.br

O Grupo Minerva Rockets de Pesquisas Aeroespaciais é um grupo de pesquisa discente fundado em 2016 por alunos de Graduação da UFRJ. Tem como objetivo atuar de forma integrada à Universidade no processo de formação de profissionais de alto nível, empreendedores e inovadores, contribuindo para o desenvolvimento tecnológico do país. A equipe se destaca atualmente pela sua fabricação de foguetes, satélites e pesquisas de trajes espaciais. A Minerva Rockets ficou como primeira colocada geral na Cobruf 2017, maior competição brasileira dessa área, e ganhou as categorias EVA e CubeSat na competição deste ano.

 

Autorama Neural, Simulador da tecnologia empregada na ação GP Respeito, onde por meio de interpretação de comandos cerebrais foi possível controlar um carro de F1. O projeto faz parte da área de P&D da TV Globo.

A Forge, plataforma de manufatura na nuvem, conecta uma rede de maker homologados (que possuem a habilidade necessária), com desafios da indústria que a impressão 3D pode resolver. A empresa já atuam dentro de vários segmentos: aviação, facilities, logística, frotas. A peça que possuem e’ mais barata e sem a necessidade de importação ou logística.

 

 

O Curto Café ficou responsável pelo coffee break durante o intervalo, com um café delicioso, brownies e sanduíches. O Curto fica no prédio Menezes Cortes no Centro e tem como diferencial preços super acessíveis e a confiança no consumidor. No evento não havia um funcionário atendendo, apenas uma tabela com os preços. Você podia pegar o que quisesse para depois pagar no cartão ou no dinheiro. Uma caixa aberta com o dinheiro ficou em cima da mesa para que se necessário você mesmo pudesse calcular e pegar o seu troco. Super bacana. https://www.facebook.com/curtocafe/

Nesta edição, o evento contou com o apoio da Future Minds, do GetYuppy, We Work Labs e 25 voluntários apaixonados por inovação e pela cidade do Rio, que se dedicaram nos últimos dois meses em fazer esse evento acontecer. Ao meu lado, com os dois embaixadores do Chapter Rio (Viviane Menezes e Diego Julidori)Juliana PaolucciFelipe Campos, Luiz Claudio Mandarino FreireGabriel Tartaglia, Dalmo MarcolinoFernando Ebner, Sergio Donizete,  Diego Cidade, Julia GoulartGuilherme Howat, Rodrigo CoelhoMarcelo Matos, Livia Savignon, Alessandra Carreiro, Thaiane Alves, Diego Lacerda, Brenno Faro, Vitor Matoso, Valéria Queiroz, entre outros. Foi maravilhoso fazer parte deste time exponencial!

Se você deseja se juntar ao Chapter Rio de Janeiro da Singularity University, junte-se à nós pelo link: https://global.su.org/chapters/rio-de-janeiro  . (Siga o Chapter Rio da SU no Facebook e Instagram, @suriodejaneiro)

Se preparem que em 2019, tem mais!!

Abraços e até lá,
Daniella Meirelles / Editora & Fundadora

Obs: Abaixo, você confere a galeria de fotos com alguns dos momentos que tivemos lá, slides das apresentações, fotos do exponential hall, de alguns membros da produção e participantes do evento. Fotos: do nosso super fotógrafo Vitor Matoso e nossos queridos fotógrafos amadores: Valéria Queiroz, Fernando Ebner, Juliana Paolucchi, Alessandra Carreiro e Felipe Penteado.

FavoriteLoadingMarcar como Favorito
Compartilhe nas redes!Share on Facebook
Facebook
Share on Google+
Google+
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin

Seja bem-vindo!

UA-77258271-1
%d blogueiros gostam disto: